spacer.gif
 
Rua Dom Pedro II, Nro. 891
Salas 504 e 505
Higienópolis - Cep: 90550-142
Porto Alegre - RS

Fones:
3018.1588 / 3029-9688
 
08/09/2014 - CONFIRA SINAIS QUE PODEM INDICAR O RISCO DE DEMISSÃO

Primeiro sinal de alerta é parar de ser criticado e começar a ser ignorado, segundo o consultor Eduardo Ferraz.

Mudanças no mercado e problemas internos nas empresas, questões financeiras e novas diretrizes: muitos podem ser os motivos para uma demissão, que às vezes pega o profissional de surpresa. No entanto, para o consultor em gestão de pessoas Eduardo Ferraz, existem sinais que ajudam a perceber quando o desligamento vai acontecer.

"Profissionais que estão em alta, são elogiados com alguma frequência, são chamados a participar de vários projetos e são cobrados por alto desempenho, inclusive com críticas. O primeiro sinal de alerta é quando a pessoa para de ser criticada e começa a ser ignorada”, diz.

Quando um profissional demora a assimilar o que aconteceu, também leva mais tempo para se preparar e tentar uma recolocação no mercado. Ou seja, o prejuízo em não reconhecer os sinais é ainda maior. De acordo com o especialista, mau desempenho pessoal, frieza do chefe, má situação financeira da empresa, ficar muito tempo sem ganhar aumento e não ser convidado para reuniões importantes são alguns dos indícios. É preciso estar atento ao ambiente para que se tenha tempo de corrigir os problemas, ou até mesmo encontrar um novo projeto.

“Diversos são os motivos que levam as empresas a demitirem seus funcionários, mas dentre as cinco primeiras razões, três estão relacionadas à personalidade e às atitudes. Ou seja, dependendo do cargo, não adianta a pessoa falar três idiomas, ter MBA e experiência comprovada, mas ter péssimo relacionamento com o grupo, inaptidão para a liderança, ser egocêntrica, lidar mal com o estresse, ter baixa tolerância a frustrações, entre outras questões comportamentais”, explica Ferraz.

Caso tenha percebido alguma possibilidade de desligamento da empresa, o profissional pode chamar o chefe para uma conversa franca e perguntar as áreas em que deve melhorar, o que demonstra disposição para reverter o cenário. “É essencial que se leve em consideração as críticas, seja de um superior ou de parentes e amigos. Com isso, é possível evitar a demissão ou, pelo menos, estar mais preparado e não ser pego de surpresa”, finaliza o consultor.

Fonte; http://revista.penseempregos.com.br/noticia
 
voltar
Cadastre-se no nosso banco de talentos e fique por dentro das ofertas disponíveis.
  Cadastre-se
Entre em contato com a TI WORKS. Deixe aqui suas dúvidas, críticas ou sugestões.
Clique aqui
Fique por dentro das oportunidades que a TI WORKS tem disponíveis no momento.
Clique aqui
 
  TI WORKS - Gestão de Recursos Humanos - Copyright 2005. Todos os direitos reservados - Desenvolvido por